Campeonato Rural de Piracema
Regulamento da competição
04/04/2016 às 09:50:10

 

 Classificação - Principais Artilheiros - Tabela

 

Regulamento do Campeonato Rural de Piracema– Temporada 2016

NOTA OFICIAL Nº 005/2016

“Dispõe sobre o regulamento do  Campeonato Rural de Piracema – Temporada 2016”.

 A Comissão Organizadora do Campeonato Municipal, no uso de suas atribuições legais, em reunião realizada no dia 12 de março de 2016, RESOLVE publicar as seguintes normas para a disputa do Campeonato Rural de Piracema - Temporada 2016:

DO CAMPEONATO

Art.1º. O  Campeonato Rural de Piracema - Temporada 2016, será disputado sob as normas deste Regulamento e da legislação desportiva em vigor.

DO INÍCIO E DO TÉRMINO DO CAMPEONATO

Art. 2º. O Campeonato Rural de Piracema – Temporada 2016, iniciar-se-á no dia 03 de abril de 2016, e seu término está previsto para o dia 09 de julho de 2016.

DA FORMA DE DISPUTA

Art. 3º. O Campeonato Rural de Piracema - Temporada 2016, será disputado em 04(quatro) fases distintas, sendo: PRIMEIRA, SEGUNDA(quartas de final),  TERCEIRA (semifinal) e QUARTA(final).

DOS CLUBES PARTICIPANTES

Art. 4º. Participarão do  Campeonato Rural de Piracema – Temporada 2016, as equipes abaixo relacionadas:

ATLANTA-D’COPUS-COSTAS-QUILOMBO-BARRO PRETO-SOCIAL DO SOUZA-ASSOCIACÃO JR- CANTO DO RIO-LDU-VILA NOVA-SANTA CRUZ-TURMA DO ROCK.

 

DA PRIMEIRA FASE

Art. 5º. A primeira fase do campeonato será disputada pelas equipes inscritas, divididas em dois grupos, A e B, que jogarão entre si, em turno corrido,dentro de seus respectivos grupos, classificando-se para a SEGUNDA FASE, as quatro equipes  classificadas do 1º ao 4º lugares, em cada grupo.  

DA SEGUNDA FASE (Semi-final)

Art. 6º. A fase Quartas de final será disputada pelas 4(quatro) equipes  classificadas na primeira fase,em cada grupo, observando-se   que o 1º(primeiro)  colocado do grupo A jogará com o  4º(quarto) do grupo B e o 1º(primeiro)colocado do grupo B jogara com o 4º(quarto)colocado do grupo A, o 2º(segundo) colocado do Grupo A jogará com o 3º (terceiro)colocado do Grupo  B e 2º colocado do grupo B jogará com o 3º colocado do grupo A, no sistema de  mata a mata, em partida unica. Caso ao final da disputa das  partidas, as equipes terminem empatadas,  nesta fase, haverá disputa de pênaltis para se conhecer os semifinalistas.

                 

DA TERCEIRA FASE (SEMIFINAL)

Art. 7º. A fase semifinal será disputada  pelas 04(quatro) equipes classificadas na fase Quartas de Final,   e jogarão  partida unica para se definir os finalistas, com vencedor de 1º (primeiro) do A e 4º (quarto) do B enfrentando o vencedor de 2º (segundo) do B

e 3º(terceiro) do A e o vencedor  do 1º (primeiro) do B e 4º(quarto) do A enfrentando o vencedor de 2º(segundo) do A e 3º(terceiro) do B

. Caso ao final da disputa das partidas, as  equipes terminem empatadas, nesta fase,   haverá disputa de pênaltis para se conhecer os finalistas.

DA QUARTA FASE(FINAL)

Art. 8º. A final será disputada pelas duas equipes vencedoras das semifinais.Caso a partida  final termine empatada, haverá disputa de pênaltis para se conhecer o campeão.

DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE

Art. 9º. Em caso de empate por pontos ganhos entre as equipes , para se conhecer a ordem de classificação, serão adotados os critérios abaixo, pela ordem, até o desempate, levando-se em consideração os jogos da fase em disputa, sendo que este critério não será válido para as Quartas de Final,  SEMI-FINAL e FINAL:

  a)-Maior números de vitórias;

  b)-Maior saldo de gols;

  c)-Maior número de gols marcados;

  d)-Menor número de gols sofridos;

  e)-Sorteio em dia, hora e local determinado pela comissão.

DA CONTAGEM DE PONTOS GANHOS

Art.10º. O confronto de que se trata esse regulamento, será regido pelo sistema de PONTOS GANHOS, observando-se os seguintes critérios:

Por vitória

03(três) pontos

Por empate

01(um) ponto

 

 Art. 11º. Em todas as fases previstas neste regulamento, as associações disputantes iniciarão com 0(zero) ponto ganho.

Art. 12º. Quando por decisão da comissão, que fará às vezes da Justiça Desportiva, forem atribuídos pontos ganhos a qualquer equipe que os tenha perdido em uma competição, o resultado de campo será abandonado, para efeitos de cálculos de número de vitórias, assim como saldo de gols, número de gols  conquistados, confronto direto ou qualquer outro critério, concedendo-se para todos os efeitos, à equipe que obteve ganho de causa, o placar de vencedor da disputa por: 1 x 0, que será computado como resultado para os efeitos do art. 9º

DOS JOGOS

Art.13º. Os jogos serão realizados nas datas e horários constantes da tabela de jogos, com tolerância de 30(trinta) minutos, contados a partir da entrada da arbitragem no campo de jogo, quando o arbitro principal iniciara a contagem do tempo. A Comissão Organizadora, por motivo de forca maior, para atender interesse da organização do campeonato ou dos clubes participante, assim como em cumprimento a determinações superiores ou do governo, seja esta Federal, Estadual ou  Municipal, poderá alterar os horários e datas previstas na tabela de jogos, desde que o faça até 72(setenta e duas) horas antes, através de Nota Oficial e comunicado as equipes diretamente  interessadas, por escrito.

Art.14º. Dentro do alambrado, no campo de jogo, nas linhas delimitadoras, somente poderão permanecer o TECNICO, o REPRESENTANTE e o AUXILIAR ou MASSAGISTA de cada equipe disputante, devidamente identificados e constantes da relação nominal fornecida pela equipe e registrados na súmula do jogo.

Parágrafo Único: O local de permanência dos técnicos, durante os jogos,será definido em comum acordo ou por sorteio,obedecendo sempre a linha divisória do gramado, sendo proibida a invasão de um técnico a parte designada para o outro técnico, com troca de lados,no intervalo, a qual não ocorrerá, somente,também, em caso de comum  acordo entre os mesmos, com os atletas da Regra III ficando no banco do lado em que estiver o técnico (se no    intervalo  os técnicos mudarem de lado, os atletas, também, farão o mesmo).

DOS UNIFORMES

Art. 15º. Em todas as partidas, salvo acordo entre as equipes participantes, usará o uniforme principal a equipe colocada à esquerda da TABELA, e se houver necessidade de troca de uniforme, esta será feita pela equipe à direita da TABELA.

DOS ATLETAS

Art. 16º. Somente poderão participar dos jogos do Campeonato Rural de Piracema – Temporada 2016, de que trata este regulamento, os atletas inscritos em suas respectivas equipes, observando-se o prazo previsto no artigo 21 deste regulamento.

Art. 17º. Cada equipe poderá inscrever o máximo de 20(vinte) atletas, e o mínimo de 15(quinze).

Art.18º.  Poderão se inscrever nas equipes locais, participantes do campeonato, qualquer atleta que tenha vínculo com o Município de PIRACEMA, quais sejam: seus pais residam no município de Piracema,residência, domicilio eleitoral, com data de transferência anterior a 31.04.2015, trabalho sob  registro com comprovação.

Parágrafo Primeiro: É determinante que, independentemente da equipe em que se inscreva, o atleta possua tais requisitos.

Art. 19º. A condição de saúde física e mental do atleta participante do Campeonato Rural de Piracema - temporada 2016, será de exclusiva responsabilidade do próprio ATLETA e da EQUIPE participante da referida competição, isentando-se a COMISSÃO ORGANIZADORA de qualquer responsabilidade por informações falsas ou inverídicas.

Caberá, também, a cada equipe, pelo seu representante, em caso de atleta menor de idade, a obtenção junto a seus  pais ou responsáveis, de termo de autorização,  se responsabilizando pela participação do referido atleta, na competição. 

Art. 20º.  Nos casos de atletas que se inscreverem por 2(duas) equipes, serão os mesmos eliminados da competição, podendo as equipes substituí-lo com a inscrição de outro atleta.No entanto, caso uma das equipes libere e exclua o atleta de sua relação, mediante acordo com a outra equipe, o mesmo poderá atuar na competição.

Art. 21º. As relações de atletas inscritos a serem entregues pelas equipes participantes do  Campeonato Rural de  Piracema-Temporada 2016, não poderão apresentar alterações de atletas inscritos, a não ser que tais alterações não resultem em prejuízo para outras equipes envolvidas na competição, sendo o dia 24.03.2016. a data  fixada para entrega da relação de atletas.  

Parágrafo único: No caso de atletas que estejam mudando de equipe, somente será aceito a alteração na relação mediante comunicação, em conjunto, das duas equipes envolvidas, por escrito, a Comissão Organizadora, relatando o fato e informando a concordância mútua, no prazo estipulado no artigo 16º.

Art. 22º. Cada equipe poderá substituir durante a partida, em qualquer tempo do jogo, o máximo de 06(seis) atletas, sendo vedada a substituição de atleta expulso de campo pelo árbitro ou a volta de atletas já substituídos na partida.

Art. 23º. Cada equipe poderá efetuar durante a partida, em qualquer tempo de jogo, uma setima substituição sempre e quando o substituto for o goleiro reserva constante da REGRA III, em caso de contusão do goleiro que estiver atuando.

Parágrafo 1º. A substituição por outro atleta que não esteja em campo será considerada dentro de 06(seis) substituições previstas no artigo 22º.

Parágrafo 2º. No caso do goleiro titular ser expulso de campo, depois de efetuada as 06(seis) substituições previstas no artigo 22º deste regulamento, o goleiro reserva constante da REGRA III, poderá substituir a outro jogador da equipe e jogar como goleiro.

Art. 24º. Todos os atletas deverão assinar a súmula antes de sua participação na partida sob a fiscalização do mesário.Não haverá limite de prazo para o atleta se apresentar  para a partida, o que poderá ocorrer no transcurso  da mesma.                

DO NÚMEROD DE ATLETAS

Art. 25º. Nenhuma partida poderá ser iniciada com menos de 07(sete) atletas, em qualquer das equipes disputantes.

Parágrafo Único: Ocorrendo o fato no transcurso da partida, será esta encerrada pelo árbitro, observando-se o prazo de 20(vinte) minutos, em qualquer das hipóteses previstas neste artigo, o que acarretará as seguintes conseqüências, independente de outras sanções cabíveis, a cargo da Justiça Desportiva:

a) Se o fato previsto neste artigo, observando o prazo da lei, não sendo por caso fortuito, ocorrer antes do inicio da partida, a infração será considerada como abandono de campeonato e o clube infrator será eliminado, conforme o artigo 204 do CBJD, aplicável pela Justiça Desportiva. Alem da eliminação do campeonato, os representantes e atletas da equipe infratora serão suspensos  por um ano de qualquer competição a ser realizada nas dependencias do Minas F.C.Para os fins de classificação geral observar-se-á, para todos os jogos realizados e por realizar, o resultado de 1 x 0 em favor daquelas equipes que continuarem na competição, desde que tenham empatado ou sido derrotadas pela equipe infratora, mantendo-se, no caso de vitória, o resultado do jogo;

b) Ocorrendo o fato no transcurso da partida, se apenas 01(um) dos clubes ficou reduzido a menos de 07(sete) atletas perderá a equipe os pontos para o adversário, pelo placar de 1x 0(uma a zero). À equipe que não incida na situação aqui prevista, será assegurada, se vencedor, o resultado constante do placar na ocasião do encerramento da partida;

c) Se as 02(duas) equipes forem reduzidas a menos de 07(sete) atletas, ambas serão consideradas perdedoras. Para efeito de índice técnico, será considerado e atribuído a cada equipe a derrota de 1 x 0.

DA PUNIÇÃO DOS ATLETAS

Art. 26º. Será considerado suspenso da próxima partida, o atleta que tenha recebido anteriormente 03(três) cartões amarelos consecutivos, ou 01(um) cartão vermelho. Este critério prevalecerá a cada série de 03(três) cartões amarelos ou de 01(um) cartão vermelho.Os cartões amarelos  serão zerados após o encerramento da PRIMEIRA FASE.

DA ARBITRAGEM

Art. 27º. Os árbitros serão escolhidos pela COMISSÃO, de acordo com os critérios que ela julgar aceitáveis, ou seja, pela importância do jogo, risco de jogo e outros fatores que a mesma levar em consideração. A COMISSÃO não aceitara vetos a árbitros, procurando, dentro do bom senso, adequar as arbitragens conforme as necessidades que as partidas exijam  naquela oportunidade.

Art. 28º. O árbitro será a única autoridade competente para decidir, no campo de jogo, em virtude de mau tempo ou por motivo de forca maior, a adiamento, a interrupção ou a suspensão de uma partida, observado o disposto na legislação vigente.

Art. 29º. Nos casos previstos no artigo 28º, deverá o árbitro narrar as ocorrências em todas as circunstâncias, indicando os responsáveis, se for o caso, cabendo à COMISSÃO JULGADORA aplicar a lei vigente que o motivo exigir.

Art. 30º. Só poderão participar da nova partida, os atletas que também tenham condições de jogo na lista da partida suspensa, adiada ou anulada e que não estejam cumprindo pena de suspensão, automática ou não, na lista da nova partida, observadas, ainda, as demais normas da legislação esportiva em vigor.

DAS TAXAS

Art. 31º. A taxa de inscrição para participação no campeonato é de R$350,00(trezentos e cinquenta reais), e deverá ser quitada até o dia 24.03.2016.

DAS INFRAÇÕES E PENALIDADES

Art. 32º. Na agressão física consumada aos dirigentes e atletas da outra equipe, caberá ao atleta agressor a suspensão, imediata, por 03(três) partidas, independente da decisão da Comissão Julgadora. Já, na agressão consumada ao árbitro e auxiliares, caberá ao atleta agressor a eliminação imediata da presente competição e da competição do ano seguinte, tudo conforme relato do árbitro na súmula.

Parágrafo Único: O mesmo se aplicará quando o agressor for representante ou técnico.

Art. 33º. Os jogos terão a duração de 90(noventa) minutos, divididos em 02(dois) tempos de 45(quarenta e cinco) minutos, com o intervalo de 10(dez) ou 15(quinze) minutos, a critério do arbitro.

Parágrafo Único: Após decorridos 30(trinta) minutos de tolerância, caso uma das equipes, ou as duas, não se apresentem em campo devidamente uniformizadas para a partida, com o numero mínimo de 07(sete) atletas, a partida não será realizada e a equipe causadora da não realização da partida será denunciada à Comissão Julgadora como incursa no art. 204 do CBJD.

Art. 34º. Em caso de expulsão do técnico, representante e/ou auxiliar ou massagista, estará o mesmo ou mesmos suspensos da  próxima partida, desde que não inclusos no art. 33º, não podendo adentrar ao campo de jogo,dentro do alambrado e/ou linhas delimitadoras do gramado.

Art. 35º. Ocorrendo a suspensão da partida, em virtude de agressão a atletas ou árbitros por parte de torcedores, ou em caso de objetos atirados pelos mesmos no campo de jogo, desde  que identificados a qual equipe pertençam, será a respectiva equipe penalizada. Se estiver perdendo, manter-se-á o placar do momento da suspensão, e se estiver vencendo ou empatando, será considerada perdedora por 1 x 0.

Em caso de jogo suspenso por motivo de chuva ou por motivo de falta de energia elétrica, será mantido o resultado do jogo, desde que já se tenha jogado o mínimo de 60(sessenta) minutos de acordo com a súmula do arbitro. Caso contrário será realizada nova partida em data e hora fixada pela Comissão organizadora.

Art. 36º. O atleta que durante a partida atirar a bola pra fora do campo, propositadamente, assim considerando o arbitro, com clara intenção de atrapalhar a sequencia da partida, será penalizado com o cartão amarelo. 

 É, terminantemente, proibida a presença dos atletas reservas fora do Banco a eles destinados.A desobediência será passível de cartão amarelo.

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 37º. Os jogos da competição serão programados e disputados aos sábados, domingos e feriados, a critério da Comissão Organizadora.

Art. 38º. Qualquer equipe que venha a recorrer à Comissão Julgadora do Campeonato deverá pagar uma taxa de R$300,00 (trezentos), independentemente do resultado proferido pela referida comissão.

Art. 39º. Qualquer equipe disputante da competição prevista neste regulamento, que recorra à JUSTICA COMUM por motivo ou em razão do presente regulamento, ou ainda, quanto à competição, antes de esgotadas as instâncias da Justiça Desportiva, aqui representada pela COMISSÃO JULGADORA DO CAMPEONATO, será sumariamente excluída da competição.

Art. 40º. Ao MESÁRIO caberá colher as assinaturas dos atletas na Súmula da partida, bem como registrar as substituições de atletas durante o jogo. Quanto a cartões, autores dos gols e tempo de jogo, o Mesário obedecerá ao comando do árbitro, anotando o que for determinado, não lhe cabendo nenhuma autoridade para definir número de cartões amarelos, autor de gol e tempo de jogo.

Art. 41º. Compete à COMISSÃO JULGADORA DO CAMPEONATO, interpretar as disposições deste regulamento, bem como decidir sobre eventuais dúvidas e omissões que surgirem durante a competição, aplicando, se necessário, o CBJD.

Art. 42º. Será concedida a cada jogador inscrito, ao treinador e ao representante, também inscritos para a disputa da competição, entrada gratuita ao estádio nos dias em que suas equipes estiverem com jogos a realizar, não se estendendo tal favorecimento para os dias em que a tabela não programar jogos para sua respectiva equipe.

Art. 43º. Ao final da competição serão premiados com troféus a equipe CAMPEÃ, a VICE-CAMPEÃ, e o ARTILHEIRO.

Publique-se e cumpra-se.

Piracema, 12  de março de 2016.

 MINAS FUTEBOL CLUBE




ÚLTIMAS NOTÍCIAS
futebol de Arcos
23/06/2017 às 18:59:44 -

futebol de Arcos
15/05/2017 às 11:15:29 -

Bola começa a rolar pelas Categorias de Base da Liga de Arcos
06/03/2017 às 13:09:58 -

Cruzeiro renova contrato com Henrique até o fim de 2019
17/02/2017 às 14:29:23 -

Cruzeiro vence na estréia da Copa São Paulo
05/01/2017 às 06:36:28 -

futebol de Arcos
17/12/2016 às 06:52:26 -

FMF DISPONIBILIZA ESPAÇO PARA LIGAS E CLUBES
05/12/2016 às 06:49:33 -


© Futebol Itabirano 2017. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: futebolitabirano@futebolitabirano.com.br

Fale Conosco